Capitulo 4 – É o fim do reinado de Ramsés II !?

Será mesmo o fim?

Já é muito tarde para avisar a divisão Rá. Dois mil e quinhentos carros hititas se abateram sobre ela no momento em que, sem desconfiar, atravessava o Oronte. É uma verdadeira carnificina. Os soldados egípcios, que não tiveram tempo nem mesmo de pegar em armas, caem aos milhares. Alguns raros sobreviventes correm para o acampamento real. O relato aterrorizante que fazem a seus camaradas semeia o pânico nas fileiras da divisão Amon. Muitos só vêem salvação na fuga. É nesse estado de desorganização que os carros hititas, que retomaram sua corrida após terem destroçado uma divisão inteira, encontram o acampamento egípcio. Ramsés, que saltou sobre seu carro, bate-se com as últimas energias. Sua guarda, fiel resiste a seu lado. No acampamento, a pilhagem começa. Os hititas, certos da vitória, já dividem os despojos.

Mas é sua vez do serem surpreendidos. O corpo dos Naarin, que se reunia a alguma distância do acampamento, lança um contra-ataque heróico. Os soldados de Amon, galvanizados por seu exemplo e por aquele do rei, lançam-se também na batalha. Os hititas são repelidos para o Oronte. Muwatalli fica estupefato. Envia os mil carros restantes em reforço. Tarde demais. A vantagem está agora do lado egípcio. Ramsés II evitou a catástrofe, mas sofreu pesadas baixas.

No dia seguinte, a batalha recomeça rapidamente com o reforço da divisão Ptah. Mas o combate não se define. Por isso Muwatalli propõe a seu adversário encerrá-lo. Ramsés não está em condições de recusar. Renuncia a Kadesh e a Amurru. Ao permitir as duas grandes potências medir suas respectivas forças, a batalha de Kadesh abriu finalmente um longo período de paz e de equilíbrio no Egito e no Oriente Próximo. Sete anos mais tarde, em 1278, diante do novo perigo constituído pela Assíria, o primeiro tratado de paz da história, completado por uma aliança defensiva, concretiza a reconciliação dos dois impérios. Ramsés II lutou em Kadesh uma das mais brilhantes batalhas de seu tempo. Difundindo-a, fazendo com que fosse relatada nos muros de seus templos em Abydos, em Karnak e em Luxor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s