Kalissa ou Nefertari! O sonho que sonhei ao sonhar com você!!!

Atualização 08/04/2013

Esse texto já não é novidade eu sei. Mas hoje tive acesso a um texto que me mostrou que estou no caminho certo. Sim não sei é o certo, mas é o que está mais próximo do desejo, vontade e carinho.

Não sou muito de signo não, mas hoje não é que após ler um, casou completamente com esse meu texto, esse meu desejo, que pode muito bem ser nosso.

Carinho, atitude, atenção, encanto, delicadeza, controle, vontade, desejo, tesão, gostar, querer, dominar e ser dominada.

Tudo, mas tudo mesmo o que li hoje que lhe descreve foi colocado aqui nessas palavras ….intensas que refletem não apenas um sonho, mas o desejo de estarmos juntos. Dois corpos em um único …..

Vamos rever e ler novamente com calma, e com muito desejo em que essas vontades ganhem forma, vida e ação.

Gostar é fácil, o difícil hoje é expor issi de uma maneira tão aberta e transparente quanto essa. E disso eu posso muito bem falar … Isso é para voce, isso é voce, a mais pura maneira de ser vc mesma….

Sex on fire……….. leia como se fosse a 1ªvez, leia com vontade de viver, de ser desejada, assim como deseja ……. leia, viva, sinta ……….. ❤ S2

E ontem mais um sonho, mais um desejo, mais uma vontade!

Será se foi um sonho ou foi real? Parecia tão perto, tão proximo! Tão real!

Um real que não é real, um sonho que não é sonho!

Mas um sonho que quero que seja real, que seja vivo, que seja pulsante! Que seja ……. 

Kalissa …………o juízo sai por completo ao acordar e perceber que tudo foi um sonho que sonhei com vc, ou algo real que realmente aconteceu em alguma dimensão paralela ………..

A noite estava em Pi Ramses estava bastante agradável! O calor que dominou todo o dia se dissipou durante a noite, com uma brisa suave e um pouco gélida a soprar. Não é nada comparado ao gélido vento frio da Anatólia, região de domínio dos Hititas, mas estava agradável.

Tanto é que após o jantar real o Faraó e sua grande Rainha, foram cedo para seus aposentos, para poderem descansar da agitada semana que existiu. Foram muitas reuniões e visita de dois grandes monarcas das regiões Norte e Nordeste do Baixo Egito.

Nefertari foi em duas grandes cerimonias, onde toram posse mais 5 novos governadores de grandes cidades, como sempre a sua indumentária era da Deusa Ísis, a grande mãe de coração aberta, àquela que provê a vida e o amor profundo. Ela tinha amor pelo que fazia por seu país e principalmente poder deixar Ramsés tão feliz e orgulhoso de sua importante participação no reinado!

woman3002

Mas agora após o jantar e merecido banho a grande Rainha se retirou para seu quarto, enquanto Ramsés ainda despachava os últimos documentos do dia com seu conselheiro real Setau. Um dignatário e amigo de infância, um dos que incentivou que Ramsés tomasse Nefertari como sua Grande Rainha. Eram grandes amigos.

Mas o peso de reinar o Egito era grande e Ramsés já não tinha a energia dos seus 20 anos! Com seus 36 anos (já 16 reinando) era visível o seu desgaste, mas acreditava muito na sua importância para o bem do Egito, seu pais, sua vida! E para com o amor a sua grande Esposa Real!!

Após 3 horas de mais uma reunião para decidir os rumos dos próximos anos de seu reinado, o Grande Faraó, perdido em seus pensamentos, não via a hora de voltar para seus aposentos, para sua rainha, para sua Nefertari!!

Mas antes um bom banho no lago real, onde ali podia relaxar e sentir os prazeres daquela terra da areia dourada, o perfume e aroma das tamareiras que impregnavam o ar com doçura e tranquilidade.

Já era mais do que certo, que ao chegar em seu quarta, sua grande amada estaria já dormindo, mas o importante era estar ali com ela, ao seu lado, sentindo seu perfume, sua respiração, sentir o calor de seu corpo adormecido … era o que ele queria, era o que ele amava, e ele já tinha prometido que durante toda a sua eternidade faria de tudo para sempre encontra-la, esteja ela onde estivesse! Até o fim dos tempos!!!

Mas ao chegar no quarto ele tem uma visão que a muito não tinha, devido as grandes atividades reais, os momentos de carinho entre o casal não era mais com antes, mas nesse dia Nefertari estava ali deitada por sobre a cama, em pelo apenas, sem nenhum veste, sem nada cobrindo seu corpo formoso, apenas seus pelos e a brisa que passava a lamber sua pele, deixando-a toda arrepiada.

Ramses sem palavras, lembrou dela da primeira vez em que se viram, e seu coração bateu forte, suas mãos ficaram geladas, como outrora. Quem diria o grande Ramsés II, o Rei dos Reis, uma das figuras mais respeitadas de todo o Oriente Norte e Sul e das terras longínquas, naquele momento estava rendido. Se fosse para ser morto, essa seria o melhor momento. Pois ele não teria como se safar de nenhum golpe. Estava ali parado, imóvel.

A única coisa que ele pensou foi o de sentar ao seu lado na cama, sem movimento brusco e ficar admirando sua amada rainha.  Suas curvas ao reflexo da iluminação da lua, deixa à mostra todo seu esplendor de beleza, sensualidade e delicadeza.

Ele conseguia ver tudo isso em suas formas, não apenas um corpo de uma mulher sensual  e bonita, mas um corpo de um “ser” que sabia emanar por seus poros toda a sua volúpia, em ser apenas ela. Não precisava mais do que isso, era apenas isso.Mulher deitada

Com seus olhos, acompanha suas curvas, desde seus pés delicados, subindo por suas pernas, passando por suas ancas, seios, pescoço e seu formoso rosto. Ele se perguntava, se tudo estava realmente correto, se os deuses estavam mesmo ao seu favor. Tinha medo do futuro, pois era feliz, tinha uma mulher que amava, filhos, um reino que era devotado a ele, grandes vitórias e conquistas. Até quando tudo isso iria!!!???

Sem perceber, Nefertari abre os olhos e pergunta a Ramsés, com um olhar matreiro:

– Não gostas do que está vendo meu rei? Estás com a feição fechada!? Preferes que eu me cubra?

– Não minha querida e amada Nefertari, estou aqui agradecendo aos Deuses por tudo que tenho, e principalmente por você. E perguntando até quando irá nossa felicidade! Tenho medo do futuro!?

– Meu grande amor, não vamos pensar no futuro, temos uma nação para guiar, filhos para encaminhar e nós dois para nos amarmos. Vamos pensar no que somos e temos agora. Do nosso carinho.

– Você tem razão minha estrela maior do meu céu!! Tens toda razão.

excitante-boca

– Então não fique apenas me olhando, sei que sentes prazer em me olhar, mas sinta prazer junto comigo, me dê esse frazer, me dê o seu prazer, me faça mulher, hoje não quero ser rainha, quero que me possua, me possua como mulher, me receba com sua virilidade e massa me perder dentro dos meus desejos.

– Minha amada, meu coração por ti bate forte, vc dita o meu ritmo de vida, não consigo perceber meu mundo sem a sua presença. Contruirei para ti um templo para que toda as futuras gerações saibam o que você representou em mim vida (esse templo existe e chama-se Abul Simbel – Confira fotos aqui http://bit.ly/YJ4Og3 foi uma das maiores obras da antiguidade e que até hoje está em ótima conservação, como o amor dos dois).

Sem esmero Ramses começa a beijar os pés delicados de Nerfetari, que fecha seus olhos sentindo o prazer do toque de seu amado, e sabendo o que viria pela frente, em suas tórridas noites de volúpia e amor. Ramsés continua sua peregrinação, beijando suavemente a pele arrepiada das pernas de suas amada, ele consegue já sentir dali o aroma e perfume que é exalado pelo formosa e vigorosa Flor de Liz, Flor da Paixão, Flor do Prazer, Flor da Sensualidade.

pele-arrepiada

Mas ele se prontificou a mordiscar suas ancas, fartas e carnudas, segurava-as com furor, mas delicadeza e por meio de movimentos ia descobrindo pouco a pouco seus mais íntimos segredos, que existiam entre as duas formosas metades de desejos que sua amada possuía.

Ao sentir o toque da língua de Ramses no intimo dos montes dos prazes em suas ancas, Nefertari apertou com força o travesseiro, perdidamente cega (gente estou passando mal kkk ta difícil segurar a onda srsr), mas ela em um movimento mais rápido se pós em uma posição mais convidativa à situação, elevando sua anca para cima, conseguiu deixa-la à altura ideal para que Ramsés pudesse vasculhar cada centímetro de seu ser, alí ele pode degustar dos prazeres mais íntimos de sua Rainha. O deleite da torrente de prazer que provinha da pulsante Flor de Liz e do aconchegante regato entre os morros dos prazes.

Os dois ficaram ali em frenesi, durante um tempo, troca de caricias, beijos, salivas, fluidos, tudo era oferecido naquele momento. Mas Nefertari também estava sedenta de prazer, de vontade e gostaria de proporcionar a Ramsés o que tanto ele lhe proporcionou.

Sendo assim Ramsés cedeu a seu pedido oferecendo sua intimidade para que ela pudesse da mesma maneira proporcionar momentos de prazes únicos. Nefertari agradeceu oferecendo a ele toda a suas habilidades, incrementando com isso aquela cena de deleite, paixão, e frenesi.

Seus olhos não se entre olhavam, mas era nítido no olhar de cada um a alegria de estar ali, na doação mutua de seus corpos, de suas vidas, de seus desejos, de suas votnades, de seus sexos, de suas taras, de suas necessidades!!!

734008_228005697342592_34015567_n

– Meu amado, por favor me possua, quero sentir-te em mim, desejo muito isso, desejo você em mim, me faça a mulher mais feliz desse reinado! Me possua como bem desejar, me use, me deixe com as pernas moles, comece por minha anca, me faça a mulher que te deseja, me faça, me sinta …

Ramsés segurou sua amada por suas ancas, e delicadamente foi realizando seu desejo, ele chegou perto de seu ouvido e lhe disse:

– Meu amor é assim que você deseja, é assim que você deseja me sentir hoje e durante todo o sempre!

– Sim meu amado, sabes que ao ser escolhida por Rainha, fiz um voto de retidão às regras de ditames do nosso reino, mas aqui entre 4 paredes, somos livres, sou sua, você me tem e me deseja, faça como desejar, faça como eu desejar, me deseje, é tão perfeit sentir sua presença em meu vazio, em minhas ancas!!!  Nossa tua Flor de Liz está também aguardando sua visita, ela deseja também ser agracida com teu desejo, com teu ser. Não pare meu amor.

Os dois como um, naquele momento, não existe duas pessoas, mas um único ser em volúpia e total sinergia de movimentos, suor, volúpia e desejo. Ambos confinados em um frenético jogo de luxuria e devaneio.

Ramsés fez o que prometeu, deixou Nefertari com suas pernas bambas, feliz e ainda com uma divida em jogo. Ele buscou ao lado uma toalha a qual fez a assepsia de suas partes. Pediu para que sua amada deita-se para que ele pudesse admira-la com sempre. E um vigoroso beijo surgiru entre os dois, com mordiscadas e mais mordiscadas, ele na vontade louca do momento, já quase sem raciocínio, sugou e se alimentou em seus picos da perdição, ambos ávidos e rígidos adorando serem sentidos e engolidos por sua vontade de conquista.

2010071320081378

Nesse momento ele dá o golpe final em Nefertari, o qual lhe penetrou com seu sexo sua Flor de Liz que ali estava a pulsar, que brotava necta do desejo, ávida por devorar seu algoz. E ela não deixou barato enquanto ela engolia as forças de Ramsés e o mesmo sugava seus picos, ela se entrelaçou, com suas pernas, e tomou a rédea da situação, Virando o jogo, agora por cima, sentada em seu garanhão, cavalgava e se deliciava com as feições de Ramsés.

Quem diria, milhões tinham medo de sua imponência, agora ali derrotado por uma Flor de Liz vultosa.  O deleite era tremendo Ramsés com suas mãos percorriam todo o suado e sensual corpo de sua amada. Um dos momentos mais tórridos do casal real.

Um no outro, se entre olhando, chegaram ao clímax, ao surruso de prazer total, ao gozo mutuo, nada mecânico, mas tudo muito bem planejado pelo destino, que colocaram juntos duas almas gêmeas que sabiam o que queriam, sabiam o que era bom para cada um e principalmente, sabiam o que era desejoso para cada um. Eram realmente um ser em dois!

Unicicidade completa. E no gozo do momento, terminaram com caricias, beijos, mordiscadas até um adormecer nos braços do outro. Segundo escrituras encontradas em escavações, Ramsés até o ultimo dia de sua vida, cumpriu o prometido, se dedicou ao seu Egito e a sua amada Nefertari.

Nunca uma história dessa natureza foi contada e passada a gerações, de uma união da antiguidade tão “única” e plena de trocas e permutas de regorjeio mutuo. O único Faraó que deixou edificado um templo em nome de uma Grande Rainha.

Mais um texto, mais um sonho, mais um desejo! Mais um Kalissa!!!

mulher deitada em folhas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s