Chico Buarque define solidão

em

Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo… Isto é carência!

Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar… Isto é saudade!

Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes para realinhar os pensamentos… Isto é equilíbrio!

Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente… Isto é um princípio da natureza!

Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado… Isto e circunstância!

Solidão é muito mais do que isto…

SOLIDÃO é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma.

303235_269338573097497_224103148_n

Francisco Buarque de Holanda (Poeta, compositor e cantor)

Não deixemos a nossa alma vazia, ela precisa ser sempre preenchida! Com esperança, fé e vontade de viver e de alcançar nossos sonhos mais íntimos! Vivamos para que nossa alma esteja sempre alimentada e VIVA!!!

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Ninalume disse:

    O poema “Solidão” não é do Chico Buarque mas da escritora paulista Fátima Irene Pinto. Está editado em dois livros dela: Palavras para entorpecer o coração e antologia Ecos da Alma, ambos lançados em âmbito nacional. Façamos justiça à autora. Grata, abs.

    1. Agradeço por sua colaboração! E que assim seja!!! Um lido poema sim de Fátima Irene Pinto!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s