Porque aprecio lhe apreciar?

Pergunta por demasia complexa, cheia de entrelinhas. As vezes é fácil, outrora não. Apenas digo que algo existe.

Talvez eu não saiba o como nem o porque, mas talvez eu apenas sinta! Sentir o que? Afinal nunca lhe vi, jamais pude compartilhar um sorriso.

Mas lá no fundo é como se já fosse real. Sim um real que não é tão real, um real que talvez exista apenas dentro de mim e de minhas crônicas.

Há crônicas que vão e vem em um balançar de ondas, que flamam como chamas, que inaltece o querer, que abrevia o paladar e o gostar.

Pele, sorriso, madeixas, tudo mesclado em um único ser. Tudo artetonicamente coexistente em um único ser. Um ser qur não é perfeito, mas que possui uma vida tremenda, uma vida que merece ser mais que vivida.

Há moça mocinha moção …… Não sei como explicar, acho que talvez nem precise, mas se precisar basta você me perguntar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s